VISLUMBRES


View My Stats

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

SONETO A UM ANTIGO/NOVO SONHO

(Em decassílabo heróico)


Eu trago um sonho antigo, omnipresente,
Como um grito vermelho no meu peito
Erguido contra a voz, que nunca aceito,
De quem a torna infame ou prepotente!

Mais alto elevo o sonho transparente,
Mais longe o levo intacto e sem defeito,
E é com el` que partilho o duro leito
Que cabe a quem não sonha impunemente…

Razões? Há tantas mil pr`a tê-lo aceso
E tantas mais crescendo, a dar-lhes peso,
Se ousamos ver a crua realidade

De quem já descobriu, mesmo indefeso,
Que um sonho, se for livre, é morto ou preso
Tão só porque evocava a liberdade!




Maria João Brito de Sousa – 04.01.2014 – 18.16h

15 comentários:

Mar Arável disse...

Belos os sonhos

de corpo inteiro

Bjs

Maria João Brito de Sousa disse...

... mantém-se, Mar Arável, apesar de tudo...

Abraço grande!

Rogerio G. V. Pereira disse...

"Eu trago um sonho antigo...
Como um grito vermelho"

Não estás só, e somos muitos!

Maria João Brito de Sousa disse...

Abraço, meu amigo! Sejamos cada vez mais!!!

heretico disse...

que o sonho antigo ganhe (novas?) asas e livre se faça Liberdade...

poema insubmisso - como deve ser toda a Poesia.

beijo

Maria João Brito de Sousa disse...

Beijo, Heretico!

Tenho as asas "físicas" em cacos, mas ainda vou até aí!

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
Sou António Batalha.

Maria João Brito de Sousa disse...

Muito grata pela visita e pelas palavras, António Batalha!

A minha situação de saúde agravou-se muito ultimamente e mal me vai dando a oportunidade de manter em dia os vários blogs que tenho, bem como as publicações do Facebook, única rede social em que vou podendo publicar alguns dos meus sonetos e partilhando as publicações que considero mais importantes para o momento sócio-político que vivemos.

Fraterno abraço!

Nilson Barcelli disse...

O sonho é próprio dos livres, na verdade.
Mas, para saber cantar o sonho num soneto, não basta ser livre. É necessário ter talento. Que, no teu caso, é enorme.
Um beijo.

Nilson Barcelli disse...

PS:
Desejo-te as melhoras, minha querida amiga.
Mais beijos.

Maria João Brito de Sousa disse...

Obrigada, Nilson! Estou, também, com o computador completamente avariado?... bloqueado? Dessintonizado? Nem sei dizer exactamente o quê, de tal forma me faltam referências visuais para ler, linkar ou publicar seja o que for, onde for... tive de mudar a password para conseguir entrar na caixa de correio... e não acertei à primeira porque tenho de escrever fora do meu campo de visão e, por vezes, as letras e dígitos falham - não a mim! - ou seguem repetidas e... nada funciona...

Mas vou ver se consigo ir até aí! Beijos!

Nilson Barcelli disse...

Espero que o teu PC tenha melhorado.
Mas pode ser dos blogues ou até da blogger, dado que há muita gente com queixas.
Beijo, querida amiga Maria João.

Maria João Brito de Sousa disse...

O pc melhorou ligeiramente, Nilson... eu é que piorei muito e não consigo estar aqui mais do que uns minutos de cada vez...


Abraço grande!

Nilson Barcelli disse...

Maria João, minha querida amiga, espero que já estejas bem.
Beijo.

Maria João Brito de Sousa disse...

Ainda não estou nada bem e as coisas complicaram-se também em termos burocráticos, Nilson... os tratamentos, agora, são diários, há muitas novas pressões em relação aos vínculos com a Segurança Social e... tudo está demasiado difícil para me deixar algum tempo livre para trazer até cá dois ou três sonetos que, entretanto, produzi...espero conseguir fazê-lo no próximo fim de semana, mas não estou a conseguir "dividir-me" por todos os assuntos que exigem rápida resposta e também vou tendo alguma dificuldade em teclar...

Obrigada pelo teu cuidado!