VISLUMBRES


View My Stats

domingo, 29 de dezembro de 2013

SONETO A UMA LONGA, LONGA INVERNIA


(Em decassílabo heróico)



Os dias são tão curtos, camaradas…

O sol começa a pôr-se… e mal nasceu

Da escuridão que esconde as madrugadas

Que Abril tão claramente prometeu…



Mas sonha-se e das cinzas apagadas,

Lampejando qual luz que não morreu,

Já renascem mil mãos não resignadas

Que brilham mesmo quando escureceu!



As horas, companheiras sequestradas

Em celas milenares de puro breu,

Conseguem resistir, sempre acordadas,



Na busca do que nunca se rendeu

E aguardam - rubra brasa! - as gargalhadas

Que o mais justo dos sonhos defendeu!


Maria João Brito de Sousa – 29.12.2013 – 13.32h

Imagem - Tipografia  Clandestina, José Dias Coelho
(retirada da página online do jornal Avante!)



14 comentários:

Mar Arável disse...

Bom ano
de preferência com um pauzinho
na engrenagem

Bjs

Maria João Brito de Sousa disse...

Todos, Mar Arável! Todos os pauzinhos que eu encontrar serão garantida e estrategicamente usados para "empenar" esta engrenagem!

Abraço e votos de um melhor 2014!

Lídia Borges disse...


De como as palavras podem...


BOM ANO!

Lídia

Nilson Barcelli disse...

Fizeste um soberbo soneto.
Parabéns pela excelência das tuas palavras.
Maria João, minha querida amiga, espero que o teu Natal tenha sido bom.
Desejo que tenhas um excelente ano de 2014.
Beijos.

Maria João Brito de Sousa disse...

Obrigada, Lídia! Que seja um melhor 2014!!!

Abraço grande!

Maria João Brito de Sousa disse...

Obrigada, Nilson!

Perdi um dos meus grandes amigos de quatro patas... e perdi um pedacinho de mim, nele...

Abraço grande e os meus votos de um melhor 2014!

Rogerio G. V. Pereira disse...

Falta tomar a decisão se te edito no ano velho, se iluminará o caminho para o ano novo...

Maria João Brito de Sousa disse...

Agradeço-te muito, Rogério! Faz dele o que entenderes... a mim nasceu-me sem eu saber muito bem como... lembro-me de que começou cheio de tristeza e, de repente, decidiu não deixar-se arrastar por ela... mas eu não sou tão forte quanto os meus poemas...

Abraço grande!

heretico disse...

rubra brasa - teu poema!

beijo

votos de Bom Ano.

Maria João Brito de Sousa disse...

Ainda bem, Heretico!

Vou até ao Relógio de Pêndulo!

Nilson Barcelli disse...

Sei o que é perder um amigo de quatro patas.
Tenho essa experiência.
Não devias (não devíamos) fumar. Será que é este ano que deixamos?
Maria João, minha querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

Maria João Brito de Sousa disse...

É tremendo, é, Nilson... ainda hoje acordo convencida de que ele continua deitado na sua caminha, junto à minha... todos os dias levo alguns segundos a consciencializar que ele já lá não está. Foram muitos, muitos anos daquele companheirismo saudável e cheio de boas memórias que ajuda a ultrapassar as barreiras mais intransponíveis...

Estou numa ligação "estranha"... o meu computador avariou e o aparelho muito velhinho que um amigo me trouxe já não consegue ficar online mais do que uns cinco segundos... quando "lhe apetece"...

Um abraço grande!

Nilson Barcelli disse...

Então deve ser por causa do PC que não publicaste ainda...
Minha amiga Maria João, tem um bom resto de semana.
Beijos.

Maria João Brito de Sousa disse...

É mesmo por causa do computador, Nilson... o sistema operativo apaga-me tudo com a maior das facilidades e como tenho um campo de visão muitíssimo reduzido, só posso abrir um separador de cada vez sob pena de ficar novamente sem ligação, nem imagem... nem nada! Isto é estranho porque eu nem sequer sabia que os sistemas operativos pudessem apagar-se completamente e voltarem a trabalhar após uns minutos de descanso... e eu também ando exausta, meu amigo. Exausta e sentir-me cada vez mais fraca, em termos de saúde... tudo me leva um tempo infinito a fazer e quando o computador se apaga - literalmente - quase no auge dum esforço de publicação, começo a nem ter vontade de insistir... mas já tenho dois sonetos que tentarei trazer para cá assim que me sinta um pouco menos pressionada por disfunções do "SO" da "maquineta", exames auxiliares de diagnóstico, infecções recorrentes, etc, etc...


Abraço grande!