VISLUMBRES


View My Stats

sexta-feira, 4 de março de 2011

ISTO QUE SOMOS...




O Tempo passa como nós passamos

Pelos dedos das noites e dos dias

Enquanto, vivos, nos perpetuamos

Entre mágoas, tédios e alegrias



Do tempo que passou, todos guardamos

Memórias de prazeres e de arrelias

E é sempre uma memória que evocamos

Se as horas se nos tornam mais tardias



Contudo, tudo aquilo que fizemos

Ao longo destes passos que aqui demos,

Gravou na Terra um rasto do que fomos



E alguns foram os frutos que colhemos

Nesse pomar dos anos que vivemos

Pr`a te legar, ó Mundo, isto que somos!






Maria João Brito de Sousa – 03.03.2011 – 23.59h

13 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Já há algum tempo que não te lia... mas ainda bem que me lembrei de aqui vir... continuas a fazer excelentes sonetos. Este é apenas um exemplo do teu grande talento poético.
Bom fim de semana.
Beijos.

Vitor disse...

Bom carnaval...escrevendo sátiras a quem de direito...e com um arzinho da sua graça (foto)...;-)

Bj*

pekenasutopias disse...

Muito obrigada, Nilson e Vitor! Não garanto que consiga visitar-vos hoje... este computador está praticamente morto e não há mais nenhum a funcionar...
Abraço e bom Carnavel para vós!

PRUNO Terra Bruna disse...

hoy es el día internacional de la MUJER,
y yo os quiero felicitar con este pequeño obsequio
os gusta ?

Vitor disse...

...E feliz dia,Maria João...de uma grande mulher...é o seu dia!

Bj*

pekenasutopias disse...

Pruno e Vítor, terei de, mais uma vez, vos pedir desculpa por não vos ter respondido atempadamente... vocês desculpam-me, não desculpam?
Um enorme abraço para cada um de vós!

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, vim à procura de mais... mas não há...
Boa semana.
Beijo.

Maria Luisa Adães disse...

Voltaste aos sonetos e te peço:

continua, é com eles que tu cantas, corres, sorris e amas.

É uma luz acesa na escuridão de quem não tem luz.

E se podes iluminar caminhos e vidas...
Ilumina com teu canto que em tudo
espraia amor.

São esses os teus versos!

Com ternura, agradeço tua presença no meu lamento.

Somos todos diferentes no ser, no amar, no escrever.

Nilson Barcelli, Vitor e Pruno são amigos meus e também teus.
Todos têm categoria na forma de dizer.

Continua com os sonetos no Google,
visita amigos, adiciona amigos,
comenta o que escrevem, naqueles que gostares e dá mais atenção ao
google do que ao sapo.

Dia 25 há a manifestação em Espanha.
Pruno me escreveu. há pouco.

Beijos e obrigada

Maria Luísa

p.s. morreu Elizabeth Taylor, escrevi acerca dela no premium.

Estou melhor!

Folhetim Cultural disse...

Olá passo em seu blog para convidar você a visitar o meu que é dedicado a cultura. De segunda a sexta feira noticiário cultural aos sábados minha coluna poética ás 09 horas da manhã e ás 5 da tarde Chá das 5 sempre com uma participação especial. Irei guardar sua visita lá. Abraços sucesso em seu blog.

Magno Oliveira
Twitter: @oliveirasmagno ou twitter/oliveirasmagno
Telefone: 55 11 61903992
E-mail oliveira_m_silva@hotmail.com

Maria Luisa Adães disse...

Gostei que me escrevesses através do Google.

Continua, aqui, com teus sonetos e
luta - tu não tens forças (mas tens e muitas, só que não sabes)
eu não tenho forças, mas escrevo poemas de força.

Isto significa o meu verdadeiro "Eu".

Nunca gostei que me lamentassem
Nunca gostei que falassem de mim
sem eu estar presente.
E nas dificuldades que se me têm deparado, eu tenho sempre, estado
"Presente".

O poema tem muito pouca ficção!

Beijos e obrigada e também melhoras
grandes.

Quando eu voltar, espero sempre por ti! És tão diferente de todos!

Abraço,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

E te encontrei de novo no poema "DOR".

Todos nós,
felizes e infelizes,
ricos e pobres,
com talento ou sem ele,
gostanto ou não de poesia,
entre flores e nuvens,
estrelas e mar...

Fazemos parte desta "Dor" que tive
a dita de escrever.

Adorei a forma versátil e digna, como comentas o poema.

Agradeço,

Maria luísa

pekenasutopias disse...

Obrigada por me responderes, Maria Luísa! Estava no Facebook e, de repente, fui até à caixa de correio pois tive um pressentimento qualquer... aquelas coisas que não sabemos muito bem explicar :) Lá estavam as tuas respostas aos meus comments e vim até ao Pekenasutopias para responder a este, em particular.
Obrigada, também, pelas tuas palavras!
Enorme abraço!

valquiria calado disse...

Linda e feliz, ao teu natural, assim somos na intimidade, as vezes com aquele vestidinho surrado e freco, nem sei porque roupa velha é tão confortável, algumas, nunquinha que jogo fora, como estou agora,(ai que calor de sertão), mas nos vestimos de sonhos e escrevemos como rainhas nesta nossa corte de misterios.... rs rs rs , acho lindo sermos como somos... e passamos a imagem de princesas no que escrevemos, não que queiramos iludir que o lê, mas dentro temos mesmo essa magia. Bom te encontra minha linda, és mesmo linda. bjos.