VISLUMBRES


View My Stats

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

GUARDAR AS LUAS





Todos os dias

as mãos se lhe enchiam

de luas e pães

comprados no café da esquina...



Eles, os pães,

porque as luas lhe nasciam

das asas dos pássaros

quando se demoravam

sobre as reflexões

e dos olhos

dos que se cansavam

de entender



Eram luas e pães multiplicados

pela soma das ausências,

mas eram

e ninguém negaria

a solidez da sua inexistência...











Maria João Brito de Sousa - 07.01.2011 - 16.25h

7 comentários:

Vitor disse...

Que boas Luas a guardem...iluminando-a nessa sua inspiração!

Bj*

pekenasutopias disse...

:) Obrigada, Vítor! Acho que vou precisar mesmo muito delas, sobretudo a partir de agora. Nem tudo está a ser fácil... melhor dizendo, nada está a ser fácil...
Abraço gde!

Maria Luisa Adães disse...

Maria joão

Tu viste a minha Ilha, mas a tua atenção, neste tempo, está toda concentrada no teu trabalho.

Temos de aceitar, tu deitas-te com essa idéia, levantas-te com ela e
vives o dia a pensar nela.

Possa eu vir a usufruir desse ensinamento que vem do trabalho a fazer.

Mas este poema é muito simbólico
e profundo e não é inferior aos sonetos.

Mas acima de tudo, tu és "Uma Sonetista".
No soneto é que te encontra inteira, limpida e livre.

Muito bom

pekenasutopias disse...

Desculpa-me por não te ter ainda respondido, Maria Luísa!
Mas tu já respondeste a tua própria pergunta... este poema pode não ser mau de todo, mas a minha relação com o soneto é muito mais constante... os outros poemas nascem-me aleatoriamente e não mais do que nascem a qualquer pessoa... bem, qualquer pessoa que os escreva, claro!
Abraço grande, Maria Luísa!

Maria Luisa Adães disse...

Lindas essas luas, mas também sei que nada está fácil e quanto o lamento.

E nada posso dizer numa situação dessas!

Que venha o que esperas e alguém ajude a resolver o problema de quem nada tem!

Mª. Luísa

PRUNO Terra Bruna disse...

un abrazo grande para ti,

pekenasutopias disse...

Caramba! O Pruno veio até ao Pekenasutopias e eu estou a sentir-me muito honrada pela sua visita!
Pruno, eu sei que os gatos, quando são amigos, são-no muito profundamente! Muito obrigada pela tua visita!
Um grande abraço de uma humana com muita vocação para gato! :)