VISLUMBRES


View My Stats

quinta-feira, 15 de julho de 2010

ESTRELAS CADENTES


Trago poemas nas veias
E, dos poemas que trago,
Moldo o barro das ideias
De que nasce o mesmo barro…

São mil poemas-cadentes
Cravados como punhais,
Cicatrizes transparentes
De quem já viveu demais,
De quem desistiu da vida
Dos neutrões e dos protões
E, ficando assim, perdida,
Se alimentou de canções,

De quem não quis, querendo crer
Que o que na vida importava
Era só permanecer
Nas palavras que deixava,
Nesses poemas-cadentes,
Cravados como punhais
Com marcas inaparentes
De quem parte, mas quer mais…

Trago poemas nas veias
E, dos poemas que trago,
Moldo o barro das ideias
De que nasce o mesmo barro…


Maria João Brito de Sousa

4 comentários:

Vieira Calado disse...

O poema é elegante, bonito!

Mas desistir, amiga...

Saudações poéticas

Maria Luisa Adães disse...

Mª. João

"Estelas Cadentes"

Belo o teu poema e conheces Vieira Calado? Tem poemas lindos!

E o teu é brilhante, como sempre!

Tenho num livro meu, pequeno, mas que se vendeu todo e eu fiquei com 3 exemplares - Chama-se:

"Não Sei De Ti..." e foi lançado no ano 2000.

E eu digo:

Flores
Plenas de cor
Estrelas cadentes
Do Espaço Infinito

Descendo
Descendo...

Isto a propósito das tuas,

"Estrelas Cadentes"

E agora pergunto,como te adiciono?
Já fiz esta pergunta mais vezes.

Beijos,

Mª. Luísa

A respeito do tal parágrafo de que falei, ele dá a oportunidade a artistas que queiram o seu trabalho publicitado, de escreverem durante 7 dias.
O trabalho fica 7 dias exposto e
depois vem outro e outro...

A finalidade é essa!

Como eu não necessito de publicidade, mas sim de vida e saúde e escrever meus versos, enquanto posso, não me vou cansar mais.
Dei-lhe a idéia e o poema,
em troca recebi aquela beleza e homenagem.
Assunto definido. Não me interessa, como é evidente.
Através do email e da minha apresentação pomposa, ele também entendeu que não ando a caír aqui e ali.
Arrumado! Faltou ler com clareza aquela parte, Alguém me avisou...
Maria luísa, aquilo não é para ti!

Beijo e resolve o problema dos seguidores.

pekenasutopias disse...

Não, meu amigo... não vou desistir enquanto me restar um sopro de alento.
Não estou muito segura de que esta resposta lhe esteja visível, mas deixo-a, de qualquer forma.
Enorme abraço!

pekenasutopias disse...

Maria Luísa, eu não estou mesmo nada habituada a estes diálogos no Blogspot... e não estou minimamente segura de conseguir explicar-te como se pode seguir alguém, neste formato... eu, quando comecei a seguir-te, penso ter clicado num rectangulozinho que perguntava "Seguir blogger?" - Acho que é isto. Eu já fiz isso contigo e com o Vieira Calado... mas não me perguntes como estas coisas funcionam porque eu não sei... tenho a sensação de estar a entrar em terreno inexplorado... :))
Abraço grande! Já devia ter ido almoçar...