VISLUMBRES


View My Stats

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

TELA III




Será por mim e não por quem não sinto
Nem jamais sentirei uma empatia,
Que eu ato as pontas soltas deste instinto
Que para nada mais me serviria...

Sereis, porém, bem vindos ao recinto
Que engloba um universo... eu gostaria
De abraçar-vos nas cores com que eu o pinto
Porque nenhuma cor nele existia...

Sois bem vindos ao cume desta sede,
À chama deste fogo inapagável
Que me vai consumindo, como vela!

Sois bem vindos a esta estranha rede,
A este vazio, sempre inesgotável,
Da escritora pintando a sua tela...



Maria João Brito de Sousa - 19.08.2010 - 13.30h


NOTA - Onde se lê PEINTE, na imagem da tela, deverá ler-se PEINT.

4 comentários:

Maria Luisa Adães disse...

pekenasutopias

Linda a pintura, maravilhoso o
poema.

Continua a tua faina de dar, beleza ao mundo.

Mª. Luísa

Vitor disse...

O talento em todo o seu explendor!

Bj*

pekenasutopias disse...

Obrigada, Maria Luísa e Vítor!
Não sei se vos conseguirei visitar hoje, meus amigos... o meu tempo online está comprometidíssimo, a partir de hoje, por umas obras no telhado do prédio e ainda não está prevista a data de conclusão.
Também não estou muito bem. Tenho uma dor abdominal continuada que me deixa sem grande energia... mas tentarei vir amanhã, nem que seja à hora de fecho do CJO!

Um abraço grande!

Hanukká disse...

Vim desejar uma semana de paz. Obrigada por sua visita, em outra casa, lá estarei a espera-la com o que tenho de melhor pra dar-te,repasso o amor de Deus em palavras que abraçam, bjos no coração.